Blog Bem Gasto

Entenda como a Reforma da Previdência afeta você

Amigas e amigos, tudo bem com vocês?


Escrevo hoje para vocês, acompanhantes do Brasil-Flix, para dizer que a temporada 2019 da série “Aposentadoria Só Depois Dos Sessenta”, quase que exclusiva do nosso querido País, acabou. Seu último episódio foi ao ar na noite do dia 22 de outubro, coroando momentos difíceis, brigas, intrigas, suspense, negociações intensas… E agora já sabemos o resultado!


Brincadeiras à parte, sabemos tod@s que a Reforma da Previdência é um desenvolvimento importante para a sociedade brasileira. Primeira coisa: não quero e não vou entrar em uma discussão sobre se isso é politicamente a atitude correta ou não a se tomar; vou encarar isso como acho que tod@s deveriam, independente de suas opiniões - um fato da vida, fora do nosso controle direto. Acho a discussão política importante e ótima para um encontro entre amig@s, mas quando vamos mexer com nossa vida e nosso bolso, o negócio é focar no que controlamos!


Isso combinado entre a gente, podemos ver o que a Reforma alterou em nossas vidas… E acho que temos milhares de ótimos recursos que te dão esta resposta. Sugiro você ler estes links aqui para saber em detalhes:


https://valorinveste.globo.com/objetivo/aposentadoria/noticia/2019/10/23/o-que-muda-na-sua-aposentadoria-com-a-reforma-da-previdencia.ghtml

https://www.seudinheiro.com/aprovacao-reforma-da-previdencia-novas-regras-aposentadoria/


Pra quem está com preguiça, um resumo beeem menos detalhado:

● Homens tem de se aposentar com no mínimo 65 anos; mulheres com 62.

● Para quem já está no mercado de trabalho, há algumas regras de transição (iniciativa privada), que são:

○ Idade + Tempo de contribuição – idade mínima não começa em M62/H65, mas em M56/M61, aumentando 0,5 ano até 2027 chegar a 65 anos para homens e, até 2031, chegar a 62 para as mulheres. Neste caso, mulheres devem contribuir 30 anos e homens 35.

○ Sistema de pontos – necessário contribuir 35 anos para homens, 30 para mulheres; soma entre idade e tempo de contribuição tem de dar M86/H96 em 2019, sendo o limite aumentado em 1 a cada ano (2020 – M87/H97) até chegar em 105 para homens (2028) e 100 para mulheres (2033).

○ Pedágio de 50% - se ao trabalhador faltar 2 anos ou menos para se aposentar, ele pode se aposentar desde que contribua com mais 50% do tempo faltante. Exemplo: homem que contribuiu por 34 anos (falta 1 para aposentar) teria de contribuir por 1+0,5 ano – um ano e meio.

○ Aposentadoria por idade – terão aposentadoria proporcional (i) os homens que tiverem 65 anos e 15 anos de contribuição; (ii) mulheres que tiverem 60 anos e 15 anos de contribuição. A partir de 2020, aumenta a idade mínima das mulheres em 6 meses até 2023; aumenta o tempo de contribuição dos homens em 6 meses até chegar a 20 anos de contribuição.

○ Tod@s que já contribuem poderão escolher, na hora de aposentar, o melhor dos 4 regimes.


● Funcionári@s públic@s têm regras diferentes.


Mas isso, na minha opinião, não é o que mais importa. Precisamos saber que o governo vai ter cada vez mais dificuldade de pagar um valor decente para as pessoas via INSS; o número de pessoas aumenta, as pessoas vivem cada vez mais; e os novos regimes de trabalho e empreendedorismo podem significar que quem financia o INSS não vai querer mais pagar toda a conta… Para os mais jovens, não descartemos novas regras, mais apertadas e que façam a aposentadoria mais difícil por causa disso…


E qual a solução para isso tudo? A educação financeira. A busca pela sua liberdade, via os conhecimentos nesta área. Não está no nosso controle reclamar se os deputados e senadores votaram do jeito A, B, C ou Z - eles nem sabem que cada um de nós existe. Cabe a nós, ao mesmo tempo em que cobramos os políticos nas urnas pelos nossos direitos, ter autorresponsabilidade e assumir nosso protagonismo nesta história.


Que tal começar a gastar menos do que ganha? Assim sobra um trocado… Que tal começar a pesquisar sobre onde investir estes trocados? Aí o rendimento tem a chance de aumentar… que tal fazer isso o quanto antes? Quanto antes você fizer, maiores suas chances de não ter de depender do governo (e de mais ninguém) para ter uma vida digna em qualquer momento… Libertador, não?


É possível, sim. E não só pra gente rica. O importante é começar - a ferramenta mais poderosa em todo este processo é o tempo. O Bem Gasto está aqui para te ajudar a fazer este objetivo virar realidade! Vamos juntos?


Um grande abraço,

Alexi, voluntário da Bem Gasto




39 visualizações