Blog Bem Gasto

Manual de Sobrevivência no caos do coronavírus


Será que você está se perguntando por qual motivo o título de nosso texto começou com essa frase?


Pois bem, em menos de três dias, nós já enfrentamos duas quedas fortíssimas na bolsa de valores ao redor do mundo.


E diversas perguntam chegam a todo momento:


“O que é que eu faço?”


“Me desespero? Não me desespero?”


Para esse texto de hoje, fizemos até um roteiro, trouxemos alguns pontos que, acreditamos, será um um instrumento de lucidez e trarão tranquilidade para quem tem dinheiro em bolsa de valores.


A bolsa de valores voltou para a casa dos 88 mil pontos, e isso é uma queda muito forte se pensarmos que ela beirou os 120 mil, mas precisamos lidar com isso da forma correta.

Mas qual é a forma correta?


Se você é empreendedor, foque no seu negócio, pois o retorno que você poderá ter no seu negócio será mais lucrativo e mais rentável do que qualquer ativo em bolsa de valores. Nós estamos generalizando, mas isso é verdade para 99% dos casos.


Então, nesse momento, ao invés de pegar toda a tua energia e ficar olhando para as tuas ações, vai desenvolver produto, vai fazer gestão do teu negócio. Ele terá retorno será superior a qualquer queda em bolsa de valores.


Se você é estudante ou está muito no início da sua carreira, aprenda: afinal de contas, você está presenciando a história acontecer e não se preocupe muito. Por mais que essa queda que você está acompanhando no seu patrimônio seja gigantesca, o que você tem hoje é pouco comparado ao que você terá no futuro. Se você está no começo da tua jornada no mundo do corporativo ou no mundo empreendedor, como você quiser encarar, saiba que esses X reais que você está perdendo nesse momento, será pouca coisa mais adiante.


Preocupe-se menos com a desvalorização do seu patrimônio e mais em aprender com isso, pois esse é um aprendizado que, se bem internalizado, lhe será muito útil daqui para frente.

Se você está vendo seu patrimônio derreter, não despreze essa lição.


Também não se deixe levar pelos seguintes discursos:

“Agora é apostar tudo na bolsa”


“Agora é o momento de enriquecer na bolsa”


Esse tipo de história, normalmente não tem um final feliz. Se você achar que você é um super-homem ou uma mulher maravilha e coloca tudo na bolsa achando que tudo vai subir de uma hora para outra, lamento dizer, mas as chances de você se frustrar são grandes.


ATENÇÃO: Tudo que você estiver vendo na tela, está na tela, desde que você aperte o botão de vender. Se você não apertar o botão de vender, você continuará com a mesma quantidade de ações que você tinha daquelas empresas.


Se você é uma pessoa física comum (assim como eu), que não vive de bolsa, respeite duas das premissas básicas que é a diversificação de investimentos e não achar que ficará rico rápido na bolsa porque, de novo, essa história normalmente não termina com um final feliz.


Outro ponto importante é que se você tem caixa para entrar no mercado, também não se desespere, use aos poucos. Não se deixe levar pela ganância, vá com calma. Não sabemos o que acontecerá amanhã, como diria Nassim Taleb: “O futuro é impenetrável”. É um grande momento para usar o caixa, mas não use todo de uma vez, repito, use aos poucos.


Caso pense em vender algum bem para entrar na bolsa, só te digo uma coisa: não faça isso. Poderíamos fazer um texto só sobre o assunto.


Também não se sinta mal por não ter dinheiro para fazer grandes ou mais aportes agora.


Lembre-se, não é a primeira vez que passamos por uma crise dessa e nem será a última.


Respira fundo e segue o jogo.


Muitas pessoas e personagens do mercado financeiro falam que agora é o grande “momento” para entrar na bolsa e até surgem perguntas como: “É o momento para entrar na bolsa”?


A grande lição que fica de tudo isso não é sobre o momento, é sobre se importar menos com o momento, preocupe-se menos querendo adivinhar qual é o momento para entrar.


Por exemplo, tem muitas pessoas entrando com ainda mais dinheiro no mercado, mas se a bolsa de valores cair para os 70 mil pontos, essas pessoas se arrependerão de ter feito isso.


A grande preocupação aqui não é o “quando eu vou comprar” e sim “qual empresa eu vou comprar e quanto eu vou investir”. Isso tudo depende da sua capacidade de escolher boas empresas e isso requer estudo e lógico, muita fé no jogo.



Tarcísio Neri é um aprendedor e mais um monte de coisas que disseram que não iria dá certo e não adiantou de nada, que mora em Recife-PE. Apaixonado por servir as pessoas. Adora ler e escrever.

tarcisioneri@outlook.com

Instagram: @tarcisio_neri




115 visualizações