Blog Bem Gasto

O que é Ibovespa? Onde vive? Para que serve? O que come?

Amigas e amigos, tudo bem com vocês? Hoje quero falar com vocês sobre um tema que aparece na mídia o tempo INTEIRO – o tal do IBOVESPA. Afinal, que é isso? Onde ele vive? Do que se alimenta?


Brincadeiras à parte, o IBOVESPA é a sigla para Índice BOVESPA, um índice calculado pela Bolsa de Valores brasileira (a B3) e constituído por ações de empresas brasileiras. “Tá, não entendi nada” – beleza, vamos por partes!


Ações são a divisão do capital de uma empresa que é organizada como uma “sociedade anônima”. Cada ação que você tem quer dizer que você é don@ de parte daquela empresa, inclusive dos seus lucros (!) e prejuízos (!). As empresas podem decidir ter suas ações negociadas na Bolsa, e aí qualquer pessoa pode ir até a Bolsa e comprar ações daquela empresa. No passado, as ações eram papéis – os certificados de ações, mas hoje é tudo eletrônico, pode relaxar que você não vai ter a chance de perder o papel!


A Bolsa é um ambiente (no passado, físico; hoje, eletrônico) onde as pessoas negociam várias coisas, inclusive ações. È um lugar onde pessoas que querem comprar e vender se encontram e seguem determinadas regras pra tudo não ficar uma bagunça.


Existem inúmeras ações listadas na B3, e esta, para tirar certas conclusões em relação ao mercado de ações, de diferentes pontos de vista diferentes, calcula alguns índices, com metodologia definida sobre quantos são os pontos, quais os critérios para as empresas entrarem no índice, qual o peso que cada empresa vai ter, quantas vezes esses critérios são revisitados... e um destes exemplos é o IBOVESPA. Depois disso, o índice sobre ou desce dependendo da variação de preço das ações que fazem parte dele (a tal “carteira teórica”), de acordo com o peso de cada uma delas.


Existem vários outros índices, com diferentes propósitos, mas vamos focar no irmão mais famoso. O IBOVESPA tem 67 ações dentro dele, e o principal critério para as empresas entrarem no índice (bem como o peso que cada uma tem no indicador) é quantas vezes as ações são compradas ou vendidas (a sua liquidez). Como empresas que têm ações na Bolsa e fazem parte do índice são geralmente bem grandes, dizem que o IBOVESPA serve de termômetro para a economia do País; se ele cai, a economia vai mal, se sobe, a economia vai bem.


E para quem não investe em ações, o que isso quer dizer? E para quem investe em ações para o longo prazo (eu acredito que tod@s que leem este blog tem capacidade para investirem em ações se quiserem e toparem o risco, então não vou excluir essa possibilidade)? O IBOVESPA não serve para quase NADA. Isso mesmo.


Além das eventuais críticas à metodologia (o índice é muito concentrado em poucas empresas – 5 delas representam peso maior que 30% do índice), o desempenho de algumas empresas no curto prazo não têm muita influência para a vida dos seres humanos normais, não a ponto de comemorar ou não o índice ter batido 100.000 pontos[1]...


Veja o IBOVESPA como um ótimo assunto de bar, ou como uma boa ferramenta para grandes investidores medirem tendências no mercado de ações brasileiro, ou uma fonte de notícias (e ansiedade) sem fim. Para quem não investe em ações, relaxe: foque no seu planejamento financeiro – ganhe renda, poupe, invista de maneira diversificada e repita; ignore as oscilações de curto prazo de um índice que não vai te ajudar nem atrapalhar.



Agora, se você investe em ações... relaxe: foque no seu planejamento financeiro – ganhe renda, poupe, invista de maneira diversificada (incluindo em ações e até no IBOVESPA) e repita; ignore as oscilações de curto prazo de um índice que não vai te ajudar nem atrapalhar.


Que acham? Se tiverem alguma dúvida ou comentário, é só avisar!

Um grande abraço,

Alexi

alexi.atchabahian@gmail.com

[1] A não ser, claro, que você invista em ativos que repliquem o índice, mas daí você conhece o risco!

45 visualizações