Blog Bem Gasto

Por que precisamos trabalhar mais de oito horas por dia?

Em 2011 eu ocupava uma posição de liderança em uma multinacional, quando meu gerente direto me deu o seguinte conselho: “Um líder demonstra comprometimento quando chega primeiro e sai por último”.


Muito antes, quando iniciei minha carreira como engenheiro, escutava dos meus colegas que “um profissional que chega e sai no horário é preguiçoso ou está desmotivado”.

Resolvi escrever este texto, para todos os jovens e veteranos profissionais que passaram por situações semelhantes.


Afinal, por que trabalhamos mais de oito horas por dia?


Recentemente, especialistas ouvidos pela revista Forbes afirmaram que a jornada de trabalho de oito horas é ineficiente para a realidade de hoje. E que a produtividade não tem tanta ligação assim com as horas trabalhadas.


Então, vamos voltar um pouco no tempo: Durante a Revolução Industrial, no final do século 18, a jornada de trabalho era incrivelmente longa. As fábricas operavam 7 dias por semana e as pessoas trabalhavam entre 10 e 16 horas por dia.


Com a intenção de melhorar a situação dos trabalhadores, Robert Owen, filho de uma família de modestos artesãos que alcançou posições nas diretorias de importantes indústrias de fiação em Manchester (Inglaterra), liderou uma campanha para que essas pessoas não trabalhassem mais que 8 horas por dia. Seu slogan era “8 horas de trabalho, 8 horas de descanso e 8 horas de lazer.


Owen aproveitou sua posição e influência junto aos poderes públicos, para melhorar as condições de trabalho e reduzir a jornada de trabalho.


Se pararmos para analisar, o nosso regime atual de trabalho está associado a uma norma estabelecida há cerca de 200 anos. Não há nada científico neste conceito. Além disso, muitas vezes os funcionários preenchem parte do tempo no trabalho com coisas que nada têm a ver com a rotina do dia a dia.


Uma reportagem feito pela revista INC., de maio de 2016, mostrou que profissionais norte-americanos que trabalham mais de oito horas por dia têm mais propensão ao consumo de álcool e tabaco. Além disso, relaciona uma maior incidência de obesidade em homens e de depressão em mulheres. Cumprir jornadas superiores a 10 horas resulta num salto de 60% na ocorrência de problemas cardiovasculares, segundo a revista.


No Brasil, os trabalhadores também sentem a necessidade de flexibilizar a jornada de trabalho em busca de mais qualidade de vida. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Industria (CNI) feita em janeiro de 2017. Entre os principais dados do levantamento, estão:


73% dos trabalhadores querem negociar horário de entrada e saída;

81% gostariam de trabalhar de casa ou em locais alternativos;

64% querem reduzir o horário de almoço para sair mais cedo do trabalho


Os workaholics não são heróis, pois geralmente não salvam o dia. O verdadeiro herói é aquele que consegue ser eficiente e eficaz.


Se você, como eu, acredita nesses fatores, você faz parte de uma maioria que busca por mais qualidade de vida no ambiente de trabalho. Precisamos dedicar a maior parte do nosso tempo à nossa familia, amigos, saúde e lazer. O nosso trabalho é muito importante, mas devemos tomar cuidado para que ele não passe a ocupar a maior parte do nosso tempo.


Leandro Lira é voluntário do Bem Gasto

https://www.linkedin.com/in/leandroalira/



121 visualizações