Blog Bem Gasto

Série Dívidas de Fim de ano (passado) episódio 5: Pague, simplesmente pague!

Amigos e amigas, tudo bem com vocês?


Vamos juntos para mais um texto da série sobre dívidas de final de ano? Hoje é o quinto (e penúltimo) texto… tá acabando!


Hoje a palavra é simples - pagar. Simplesmente isso. Nada pode parecer tão simples, mas nada pode ser tão complicado, né? Depois de todo o planejamento que fizemos juntos, o modo de encarar as dívidas alterado, o medo superado, as dívidas mapeadas, o orçamento pronto, lindo de viver e a reserva de emergência estruturada, chegou a hora de enfrentar a fera!


E não tem mais para onde escapar. Não tem mais solução mágica, não tem mais passo anterior ou falta de um processo - temos de pagar. Agora, mais que nunca neste processo, a hora é de execução, ação e não plano. O que é necessário agora é a “acabativa”.

Que isso quer dizer? Segurar a vontade de pegar aquela sobrinha suada do mês passado e fazer mais um carnê, comprar mais uma coisinha, viajar… É continuar a fazer a sobra; é mais ainda - quitar um pedaço da dívida quando entra a grana no bolso e viver com o resto.

Lembre-se de tudo que você fez até aqui. Recorde-se de tudo que você enfrentou, de todas as coisas ruins que as dívidas trouxeram e todas as coisas boas que te motivaram a encarar todos os passos anteriores e… pague.


E como pagar as dívidas?


Ótima pergunta. E, como sempre, algo com que sempre nos preocupamos, mas que na verdade não é o principal. O principal você já olhou - porque você está correndo atrás disso. Essa motivação que vai te fazer manter essa disciplina.


Dito isso, vamos ao “como”! Existem dois principais métodos: o pagamento “bola de neve” e o pagamento “avalanche”. Cada nome, né? O pessoal que escreve sobre este tema em geral adora estes nomes… e eu também! Vamos detalhar cada um deles…


A bola de neve

A bola de neve é uma coisa incrível: se você joga uma pequenininha em um barranco, ela vai crescendo, crescendo... até virar um negócio GIGANTE. Essa é a ideia! Quem inventou este termo é um cara famoso nos EUA neste mundo das finanças pessoais, o Dave Ramsey. E como funciona isso? Simples - você começa pagando sua dívida de menor saldo, independentemente da taxa de juros. Quando acabar a menor, você vai dedicar as sobras para o próximo menor saldo, e assim por diante, até acabar com todas!

Esse método é legal para quem não quer pensar muito em números e, mais ainda, para quem não se sente muito motivado. O esquema é gerar pequenas e rápidas vitórias, para você ficar feliz e orgulhos@ de si mesm@ e, por causa disso, manter a consistência no longo prazo!


A avalanche

É o contrário… a partir de um certo volume de neve em um barranco, a coisa toda fica pesada e despenca de uma vez, arrastando tudo! No mundo das dívidas, isso quer dizer que você começa a pagar a dívida com a maior taxa de juros; com isso, mesmo que demore para pagar a primeira, o impacto será maior. Este método é mais indicado para os que gostam de números e tem motivação para, caso a dívida mais cara seja beeeem grande, continuar pagando mesmo que as outras continuem ali.


“Qual é o melhor?”

“Qual eu devo escolher?” Essa pergunta é a mesma que fizemos em relação ao orçamento - qual o melhor? Qual o ideal? Não tem. O ideal é aquele que você vai fazer por um longo período de tempo, com o menor número de deslizes possível. Eu preferiria a avalanche, mas você é seu melhor juiz. Tente um; se não der, tente o outro! O importante é fazer. Se você conhecer outro método - primeiro, divida com a gente no e-mail abaixo! Depois, use.

Não se esqueçam dos pagamentos mínimos - esses, na medida do possível, devem ser feitos. Queremos quitar todas as dívidas e é justo honrarmos nossos compromissos. Se estiver muito apertad@, corra para o seu credor e tente negociar um prazo de suspensão dos juros até que você consiga pagar. Só não pague em último caso (assumindo as consequências como nome sujo e essas coisas).


Que acham? Estão preparad@s? Se precisarem de alguma ajuda, estou à disposição! É só escrever!


Um abraço pra vocês!

Alexi Atchabahian

alexi.atchabahian@gmail.com




0 visualização