Blog Bem Gasto

Sem preguiça na hora trocar pacotes de telefonia, internet, TV...


Vivemos num mundo em que há diversas opções para tudo que é produto ou serviço.


Isso, por um lado, é muito bom, pois a concorrência acaba obrigando os negócios a melhorarem a qualidade do que oferecem, seu atendimento, e ainda ajudam a reduzir os preços. Mas, por outro lado, o “excesso de opções” acaba podendo gerar dúvidas, confusão e até um receio pela mudança, também chamado de inércia.


E isso acontece com praticamente todo mundo. Justamente por isso, o psicólogo Barry Schartz fez estudos que podem ser explorados no livro “O Paradoxo da Escolha: por que mais é menos”. No livro, é mostrado por que as pessoas, mesmo com tantas opções de escolhas, se sentem cada vez mais confusas e infelizes na hora de comprar um produto ou serviço.


E não precisamos pensar muito para lembrar de quantas opções dos mais diferentes produtos e serviços existem. Quem nunca se deparou com uma quantidade gigantesca de modelos na hora de comprar um celular ou notebook? E aquele tempão gasto para escolher um filme ou série para assistir nos serviços de streaming, para, no final das contas, não escolher nenhum? Ou ainda, no mercado financeiro, abrir conta em qual corretora ou qual investimento escolher?


Ou seja, não é só o excesso de frituras que pode fazer mal a sua saúde. O excesso de opções pode gerar todo um sentimento negativo. Pensando nisso, é importante tomar medidas para combater a tal da inércia (tendência de permanecermos do jeito que estamos), pois esta pode não estar trazendo as melhores opções, principalmente pensando em custo/benefício. Aproveite o lado bom de ter muitas opções.


Nos serviços de telefonia, internet, TV e assinaturas, o “paradoxo da escolha” também está presente. Existem várias opções de empresas, e, dentro de cada empresa, são oferecidos diversos planos e pacotes. Dá até preguiça de pensar em trocar algum destes serviços...

Mas essa preguiça pode estar comprometendo seu bolso. Você pode estar pagando mais caro por algum serviço que é oferecido de maneira idêntica por outra operadora ou estar num plano que está muito acima daquilo que você precisa. Por isso, confira abaixo algumas dicas para te ajudar a ficar no controle:



1) Orçamento e Controle

Para saber realmente quanto você gasta com assinaturas e serviços é importante que você tenha um orçamento dos seus gastos. O orçamento é o planejamento que dirá para onde seu dinheiro deve ir. Sem um orçamento, as chances de você se perder com as finanças só aumentam. E mais do que o orçamento, faça também o controle do mesmo, verificando se o que foi gasto realmente está dentro do que havia sido planejado. Será este processo que te alertará que as coisas podem estar siando do controle, e, através dele, você verá onde é necessário controlar.



2) Verifique o que você realmente usa

Muitas vezes, por ações diretas e indiretas, são “empurrados” planos e pacotes que estão acima das nossas necessidades. Na hora de contratar qualquer um dos serviços, verifique o que é oferecido e quais as condições. Depois de contratado, de tempos em tempos observe a fatura e as cobranças, para ficar de olho se não estão cobrando por coisas que você nem sequer usa. E, principalmente com as assinaturas de streaming, cuidado para não se esquecer que elas existem, e veja se você realmente está usando, pois, você estará pagando todo mês por elas (afinal, elas aparecem de forma automática na fatura do cartão), independente de usar ou não. E fique atento também com os reajustes, que acontecem de tempos em tempos.



3) Buscadores e Comparadores

A tecnologia pode ser sua aliada na hora de pesquisar produtos e serviços. Para quem está querendo pesquisar preços e planos de telefonia, internet e TV, o Melhor Plano ou o Melhor Escolha listam, de acordo com a sua região, o que há disponível. Na hora de avaliar a reputação da empresa a ser contratada, também queremos sempre algo que dê menos problemas possíveis e que os resolva bem caso algo errado aconteça. Neste caso, consultar o Reclame AQUI é uma excelente opção. E o bom e velho “boca a boca” também é algo que continua ajudando muito a escolher produtos e serviços que são indicados e bem vistos por pessoas próximas a você.



4) Negocie de tempos em tempos

Você já contrata um dos serviços listados acima já algum tempo, está satisfeito e não quer mudá-lo? De tempos em tempos vale entrar em contrato com a empresa que oferece o serviço buscando se tem algo melhor. É muito comum planos novos surgirem com condições melhores do que planos antigos, e você pode estar gastando à toa.



Victor Barboza é especialista em finanças pessoais e gestão financeira de pequenos negócios. É voluntário da Bem Gasto e fundador da GFC - Gestão Financeira Criativa. https://www.linkedin.com/in/victorbarboza/




0 visualização